Biden assina três ordens executivas ligadas à imigração

O presidente Joe Biden assinou, na noite de terça-feira (2), três ordens executivas para reverter políticas anti-imigrantes do governo anterior.

A primeira é para criar um grupo de trabalho para reunir famílias separadas na fronteira dos EUA e México. Centenas de crianças ainda estão longe dos pais, que foram deportados para os países de origem, na maioria dos casos.

A segunda é para o financiamento de projetos em países da América Central para conter o fluxo de imigrantes ilegais, atingindo “a raiz do problema”, como afirma o governo.

A terceira ordem, entre outras medidas, vai revisar a política do public charge rule, para facilitar que imigrantes que tenham obtido benefícios do governo – Medicaid, food stamps, auxílio moradia – possam dar entrada em processos imigratórios sem problemas. A terceira ordem executiva também prevê a revisão do processo de naturalização e torná-lo mais acessível.

“Não estou fazendo novas leis. Estou eliminando más políticas”, disse Biden ao assinar as ordens ao lado da vice, Kamala Harris. “Um sistema imigratório mais humano, torna a América mais justa, forte e próspera”, afirma o presidente.

Ativistas de imigração disseram à CNN que a assinatura dessas ordens é importante, mas os imigrantes querem mais. “Estamos frustrados, pois existem outras medidas urgentes na área imigratória. Esperamos ouvir mais em breve”, diz Alida Garcia, da FWD.us.

Representamos causas imigratórias em todos os Estados Unidos.

Whatsapp: +1-954-204-0393

www.castrolegalgroup.com

youtube.com/conexaoimigracaousa

Subscribe to our Newsletter.