Biden deve mudar política imigratória para facilitar a contratação de médicos e enfermeiros estrangeiros

A contratação de médicos e enfermeiros de outros países que vivem nos EUA ou que têm intenção de imigrar, esbarra na burocracia imigratória. Milhares de profissionais estrangeiros poderiam ser contratados para suprir a falta de mão de obra no sobrecarregado sistema de saúde dos EUA, caso a legislação mudasse.

Cerca de 10 mil médicos estão nos EUA hoje com o visto de trabalho H1B, mas só podem trabalhar em locais específicos e podem enfrentar a deportação se não cumprirem as regras do visto. Outros 15 mil profissionais de enfermagem dependem dos consulados americanos em seus países – que estão fechados ou com atendimento limitado – para terem os vistos liberados.

Advogados de imigração e gestores de hospitais acreditam que o presidente eleito Joe Biden deve mudar a política imigratória para facilitar a contratação desses profissionais. “Temos leitos, respiradores e equipamentos, mas não temos pessoas para trabalhar em número suficiente”, afirma Tim Moore, CEO do Mississippi Hospital Association.

Para a advogada Renata Castro, fundadora do Castro Legal Group, essa será uma oportunidade de o gabinete Biden-Harris mostre para os EUA o compromisso do novo governo com os imigrantes. “A abertura para enfermeiros e médicos, não só brasileiros, mas de outros países, supriria a defasagem desses profissionais. A pandemia da Covid-19 deixou essa falta de mão-de-obra mais evidente. Não tenho dúvidas de que tanto o Congresso quanto o Senado verão esse projeto de lei com bons olhos”, afirma.

Renata explica que hoje já existe uma legislação que facilita a entrada de profissionais de saúde – enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e médicos formados no exterior. Esse programa, apesar de facilitar a entrada desses profissionais, ainda tem um período de espera e certa burocracia.

Uma porta-voz de Biden disse ao site Politico que o presidente eleito vai trabalhar para garantir que estrangeiros com habilidades especiais sejam contratados, bem como profissionais americanos. “Vamos trabalhar junto ao Congresso para aumentar o número de vistos de trabalho disponíveis para estrangeiros, mas sempre protegendo o emprego dos americanos”, disse Jennifer Molina.

Outro projeto a ser discutido é a disponibilização de green cards por meio do Healthcare Workforce Resiliency Act., que prevê 25 mil green cards para enfermeiros e 15 mil para médicos.

A equipe do Castro Legal Group, liderada pela advogada Renata Castro, está sempre monitorando e divulgando as novidades relacionadas à Imigração no nosso site www.castrolegalgroup.com e nas nossas redes sociais. Fique ligado!

Representamos causas imigratórias em todos os Estados Unidos.

Whatsapp: +1-954-204-0393

www.castrolegalgroup.com

youtube.com/conexaoimigracaousa



Subscribe to our Newsletter.