Centro de detenção de imigrantes na Califórnia está quase vazio

Uma reportagem do Federal News Network, descobriu um amplo centro de detenção privado na cidade de Adelanto, no deserto da Califórnia, que possui capacidade para abrigar cerca de 2.000 imigrantes que aguardam deportação e está praticamente vazio. 

A instalação de Adelanto é um exemplo de como o uso de pagamentos mínimos garantidos em contratos do governo dos EUA com empresas privadas para abrigar imigrantes detidos pode ter uma potencial desvantagem financeira. Nesses contratos, o governo se compromete a pagar um determinado número de leitos, usados ​​ou não.

O governo paga pelo menos 1.455 leitos por dia em Adelanto, mas até agora, a população média diária é de 49 detidos. Defensores dos imigrantes dizem que o número de detidos em Adelanto está atualmente mais próximo de duas dúzias porque as autoridades não podem trazer mais imigrantes sob a decisão relacionada à pandemia de um juiz federal de 2020.

De acordo com dados da Imigração e Alfândega, o governo dos EUA paga para garantir que 30.000 leitos de detenção de imigrantes estejam disponíveis em 48 instalações em todo o país, mas até agora, somente metade foi ocupada. Nos últimos dois anos, as instalações de detenção de imigrantes nos Estados Unidos foram subutilizadas, pois as autoridades foram forçadas a espaçar os detidos – em alguns casos, como em Adelanto, por ordem judicial – para limitar a propagação da Covid-19.

Em uma instalação em Tacoma, Washington, o mínimo garantido é de 1.181 leitos e a população média diária é de 369, segundo dados oficiais. Um centro de detenção em Jena, Louisiana, tem um mínimo de 1.170 

Dados do ICE relatam 23.390 detidos sob custódia e um relatório do Government Accountability Office mostra que há muito tempo, a agência gasta dinheiro em espaços de detenção não utilizados, incluindo pagamentos mínimos garantidos em seus contratos. 

Para o Federal News Network, funcionários da sede do não quiseram comentar. Dias depois, um porta-voz da agência disse em um e-mail que o ICE não comenta litígios pendentes e está cumprindo a ordem do tribunal em relação a Adelanto.

Em documentos orçamentários anuais, as autoridades disseram que a agência pretende usar de 85% a 90% do espaço de detenção em geral e paga para ter leitos mínimos garantidos prontos para uso caso sejam necessários. As autoridades escreveram que precisam de flexibilidade para lidar com emergências ou grandes aumentos repentinos nas passagens de fronteira. Eles disseram que segurança e proteção são a principal prioridade nos centros de detenção, embora reconheçam que a pandemia “diminuiu muito a utilização de leitos”.

O custo médio de uma cama de detenção foi de US $144 por dia durante o último ano fiscal, mostram os documentos.

Defensores dos imigrantes dizem que a pandemia é a prova de que os EUA não precisam deter imigrantes tanto quanto as autoridades alegam. Os agentes de deportação aumentaram o uso de um aplicativo de monitoramento para acompanhar os imigrantes que se dirigem para as audiências de deportação em vez de prender as pessoas, disseram eles. Em junho, a agência estava rastreando mais de 200.000 pessoas usando o aplicativo SmartLink, mostram os dados do governo.

Representamos causas imigratórias em todo os Estados Unidos e oferecemos triagem inicial gratuita do seu caso.

– Whatsapp
– Youtube
– Instagram

Subscribe to our Newsletter.