Congresso confirma eleição de Joe Biden para a presidência dos EUA

Após dia de caos devido à invasão do Capitólio em Washington D.C. por extremistas apoiadores do presidente Trump, o Congresso retomou os trabalhos às 8 da noite e, às 4 da manhã, confirmou a eleição de Joe Biden.

O vice de Trump, Mike Pence, ratificou os votos do Colégio Eleitoral e condenou a selvageria ocorrida horas antes, que causou a morte de pelo menos uma pessoa, deixou feridos e 52 presos.

“Para aqueles que causaram estragos em nosso Capitólio hoje: vocês não ganharam”, afirmou Pence em seu discurso na reabertura. “A violência nunca vence. A liberdade vence. Ao nos reunirmos novamente nesta câmara, o mundo testemunhará novamente a resiliência e a força de nossa democracia. E esta ainda é a casa do povo. Vamos voltar ao trabalho”, disse Pence.

Senadores e deputados, democratas e republicanos, condenaram a invasão do capitólio. “Não se enganem, meus amigos, os eventos de hoje não aconteceram espontaneamente”, disse Schumer. “Este presidente carrega grande parte da culpa. Essa invasão era em boa parte obra do presidente Trump… sua responsabilidade, sua vergonha eterna. Os eventos de hoje, certamente, certamente não teriam acontecido sem ele” disse o democrata Chuck Schumer.

“O Senado dos Estados Unidos não se intimidará. Não seremos mantidos fora desta câmara por bandidos, turbas ou ameaças”, afirmou o líder da maioria no Senado, o republicano Mitch McConnell.

Democratas retomam maioria no Congresso

Depois de cinco anos, os democratas voltam a ter a maioria no Senado americano. Em disputa voto a voto na Geórgia, venceram os candidatos Raphael Warnock e Jon Ossoff. 

O senador eleito Warnock faz história por ser o primeiro senador negro eleito no estado. Ele é reverendo da Igreja Batista Ebenézer, onde Martin Luther King pregou nos anos 60. 


Já Jon Ossof, de apenas 33 anos, teve como tema da campanha garantir planos de saúde com preço justo para a população. Ele é o senador mais jovem eleito desde 1972, quando Joe Biden venceu sua primeira corrida ao senado com apenas 29 anos.

Essa maioria é fundamental para governabilidade de Biden, que toma posse no dia 20 de janeiro. 

O controle democrata no Senado dá esperança aos mais de 11 milhões de imigrantes indocumentados que vivem nos Estados Unidos. Há uma possibilidade maior de projetos voltados a essa comunidade serem aprovados pelo novo senado.

Representamos causas imigratórias em todos os Estados Unidos.

Whatsapp: +1-954-204-0393

www.castrolegalgroup.com

youtube.com/conexaoimigracaousa

Instagram: @immigratetotheusa

Subscribe to our Newsletter.