DeSantis processa administração Biden por crise imigratória

O governador da Flórida, Ron DeSantis, anunciou na última terça (29) que entrou com um processo contra o governo de Joe Biden sob a alegação de que a política de imigração da administração é ilegal.

A ação é movida pela procuradora-geral Ashley Moody e foi chamada de “Biden Border Crisis Executive Order”. Moody afirma que a política custará milhões de dólares ao Estado e causará um grande estrago à Flórida.  

Entre os réus, estão o Departamento de Segurança Interna, Alfândega e Proteção de Fronteiras e Imigração e Fiscalização Alfandegária.

Ainda na terça, o governador assinou uma Ordem Executiva que diz como os policiais devem abordar imigrantes indocumentados. Ele determinou que motoristas sejam parados e transportados para o estado se existir suspeita “razoável” de um crime.

“Estamos em uma situação em que temos um desastre na fronteira sul. Isso está aparente há muitos, muitos meses”, disse DeSantis em uma entrevista coletiva na terça-feira. “Ao assinar a Ordem Executiva da Crise Fronteiriça de Biden, estou trabalhando para responsabilizar esta administração e o governo federal por se recusarem a fazer cumprir as leis de imigração deste país”, completou.

As agências executivas estaduais também estão proibidas de ajudar o governo federal a transportar imigrantes da fronteira sul até a Flórida. DeSantis ordenou que as agências não devem gastar dinheiro ajudando imigrantes.

Subscribe to our Newsletter.