Governo reverte ordem de Trump e amplia direito a asilo para vítimas de gangues e violência doméstica

Vítimas de violência doméstica e de gangues terão novamente a chance de pleitear asilo nos Estados Unidos. Na quarta-feira (17), o Departamento de Justiça reverteu mais uma ordem do ex-presidente Trump e restaurou a possibilidade desses imigrantes serem beneficiados em processos de asilo.

A decisão foi tomada pelo procurador-geral Merrick Garland. Nesse caso, imigrantes fugindo da violência doméstica cometida por seus parceiros em seus países, bem como famílias fugindo da violência de gangues poderão ser beneficiados. O governo cancelou uma decisão tomada em 2018 pelo ex-secretário de Justiça Jeff Sessions, que argumentava que os pedidos de asilo haviam se expandido incorretamente para incluir vítimas de “violência privada”, como violência doméstica ou de gangues.

“Essa decisão diz respeito ao significado das leis de asilo para nossa nação, que reflete o comprometimento da América em dar refúgio às pessoas mais vulneráveis”, disse a procuradora-geral adjunta, Vanita Gupta.

Apesar de representar um avanço, essa decisão está longe de resolver a complexa questão das solicitações de asilo nos Estados Unidos. Em fevereiro, o presidente Joe Biden determinou ao Departamento de Justiça e Homeland Security que determinem quem se qualifica para obter asilo, mas essas regras podem levar meses para serem concluídas.

Foto Pedro Rios – AFSC

Representamos causas imigratórias em todos os Estados Unidos.

Whatsapp: +1-954-204-0393

www.castrolegalgroup.com

youtube.com/conexaoimigracaousa

Subscribe to our Newsletter.